Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2010

Dia

Hoje o dia amanhece diferente, um gosto diferente no ar. Não sei mas algo mudou, em mim, no mundo não sei, mas mudou.
Hoje o dia acordou mais claro! Mais azul. Nem melhor nem pior, diferente apenas.
É hoje o dia realmente abriu os olhos de um jeito novo. Vai chegando o fim do ano, as coisas vão mudando. O que era presente vira passado, o que era futuro está acontecendo agora. Doido né!
Tem horas que a gente para e olha pra trás por cima do ombro, só pra ter certeza que a gente realmente viveu aquilo. Dá um sensação estranha. Será que realmente foi a gente que viveu aqui? As vezes parece que foi como assistir uma novela, vendo os personagens vivendo, quando na verdade era você vivendo! Estranho.
Hoje o dia amanheceu diferente. Fiquei olhando as pessoas, o shopping lotado, o onibus lotado. O que será que essas pessoas estão pensando, vivendo,  falando...? Será que o dia amanheceu diferente pra eles também, ou foi só pra mim?
Não sei.
Só sei que, hoje, o dia amanheceu diferente.

Talvez

São tantos talvez, que talvez eu nem saiba por onde começar. Talvez eu não saiba por onde começar. Talvez o começo seja o final. Talvez o começo seja o meio. Talvez eu nem saiba quando começou, se foi o começo. Talvez o que devia ser fácil, ficou difícil que era certo ficou duvidoso. Talvez as coisas não sejam do jeito que a gente quer. Talvez é assim que elas devam ser.  Talvez a hora não seja agora. Talvez a hora já passou, talvez ela ainda vai chegar. Mas talvez a gente não saiba quando é a hora. Talvez a gente  deva correr atrás da felicidade. Não da eterna felicidade, por que essa não existe. Talvez seja essa a graça da vida, acordar de manhã e pensar: Hoje eu só quero ser feliz. Talvez alguns dias sejam tristes, melancólicos, mas esses dias tem que ser a minoria, se não que sentido tem viver, se for pra ser triste? Talvez a gente deva realmente lutar diariamente pela nossa felicidade, aquela que é um estado de espírito, que vem e deixa um gostinho de quero mais, aquela que te fa…

Tempo, tempo, tempo!

Depois de tanto tempo, tanta coisa! Sim, não, talvez! Tantas incertezas. Me pego aqui, pensando '' Será que   quando a gente luta demais, se desgasta demais, depois disso tudo, o objetivo some? '' . É aquela velha história da criança que queria muito um brinquedo, quando ela finalmente ganha o tal brinquedo tão desejado, ela percebe que ele não era tão legal assim. Ele não tinha todas aquelas coisas legais que ela imaginava que ele tinha. A gente já devia ter se acostumado e aprendido a não esperar demais do mundo, das pessoas. Mas que graça teria? Desejar algo sem querer que ela seja perfeita, ótima, a melhor de todas? Não sei, mas penso que nós nunca iremos aprender. Fazer o que né. Por exemplo: O amor, a gente sonha com ele, sonha com o homem perfeito, aquele que vai te fazer carinho, te chamar de linda, fazer tudo que você quer! Ele também vai ser lindo, charmoso, cheiroso. A gente esquece que ele também vai ter suas chatices, seus dramas, seus traumas, que nada va…