Cade?

Cade o amor?
Abriu a porta e saiu.
Entra de novo? Com uma outra cara, um novo perfume, um novo gosto, e um no desejo.
Volta?
te convido pro jantar, deixo voce me levar.
Mas cade você? Tu visita as outras casa mas nao a minha. Por que?
Cade?
Ainda nao apareceu.
Foi e nao voltou.
Procuro sem saber o que.
Enxergo mas nao sei o vejo.
Sem bússola ou lanterna, sigo.
Alguem pode me informar se viu essa pessoa vagando por ai?
Procuro-a a vida toda, ainda nao achei.
Um acho, talvez.
A pessoa, a qual me refiro eu nao conheço, mas ela me conhece a tempos,blusa branca, ela veste. Nada fora do comum, apenas pra mim.
Mas alguem viu ela por ai? Sentada num bar ou numa praça?
Continuo pelas ruas , andando, andando, sabendo que vou chegar, e encontrar.
Quando? O que? Como?
Cade?
Não sei.
Bons são aqueles que nao sabem os motivos das açoes que os movem. Simplismente agem pelo fato serem bons.
Madrugadas sem fim, sonhos sem fim.
Milhoes de historias transformadas em filmes de ficçao, nada baseados em fatos reais, só irreais e fantasiosos, de um mundo que poderia existir mas nao existe.
Exceto pra mim. Meu mundo existe, assim como os filmes e as histórias.
FIlme as vezes se torna realidade e se mistura com sonho.
SAnta madrugada que me consome, me faz pensar, sonhar, escrever e cantar. Madrugada regada a musicas. Musicas que embalam milhoes de cenas que nunca aconteceram(ão).
Nem todo ponto é redondo. Mas todo ponto é um final. exceto pra quem confunde ponto com virgula. POnto é ponto. Nao confunda com virgula!
Agora chega.
mas continuo perguntando,,,
Cadê?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Um belo dia

Mundo mundo vasto mundo