Que coisa!

Que coisa é essa...que vem feito um trem, e mexe com a aquilo que a gente nem sabia que existia? Que coisa é essa?? Que começa e não termina. E se termina não se vê. O tempo todo eu vejo flashs de momentos, sonhos, tão sonhos, e tão reais que me confundo... tudo aconteceu mesmo? A velocidade me causa tonturas. Será que foi real? Fragmentos de um momento tão inteiro, como poucos. E agora, tento ser inteiro na metade que sou. Ora quero, ora não. Tento ser inteira na metade que sou. Mas não consigo ser. Sou inteira fora, mas dentro... Que coisa é essa? Tão confusa, que mexe tanto com todos os sentidos? Percebo que fui atendida, as sete ondas me deram o que eu queria, e agora? Agora, eu só agradeço por todos os sentir e sentidos, muitas vezes sem sentido.
"O meu desafio é andar sozinha e esperar o tempo dos nossos destinos"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Um belo dia

Mundo mundo vasto mundo